A segurança de dados nas transações online tem se tornado um tópico de destaque entre os profissionais de cybersegurança. Hoje, o número de informações sigilosas que circula em meios digitais é o maior da história e, nos próximos anos, a digitalização de processos deverá ampliar essa quantidade a novos níveis.

A razão é simples. Ter processos apoiados na tecnologia auxilia empresas a serem mais ágeis, seguras e inovadoras. Mas quando nós falamos de informações bancárias, o cuidado com a segurança do usuário deve ter um papel de destaque.

Quer saber o motivo e como a sua companhia pode investir na segurança de dados nas transações online? Então confira o post abaixo!

Como a integração com a tecnologia pode expor negócios?

A tecnologia é considerada por muitos negócios como um fator estratégico para a sua eficiência operacional. Mas, ao mesmo tempo em que a TI pode tornar a sua companhia mais competitiva, ela também pode contribuir para deixar a empresa mais exposta a vazamentos e roubo de informações de terceiros.

Nas operações que passam por transações online, a segurança de dados é ainda mais importante. Esse é um momento delicado, em que usuários e sistemas lidam com registros protegidos por lei e com alto valor, como senhas de bancos, informações sobre cobranças, números de cartões de crédito e de registro pessoal.

Nesse cenário, quem não se protege está sujeito a uma série de problemas, dos quais podemos dividir nas seguintes categorias:

  • os danos à imagem do negócio, causados pela perda de confiabilidade de clientes;

  • os prejuízos financeiros diretos, proporcionados pela queda de consumidores e parceiros comerciais;

  • os danos de mercado, originados pela exposição de projetos internos e informações estratégicas para concorrentes;

  • os prejuízos legais, causados por processos e eventuais multas.

Qual o papel da segurança de dados nas transações online?

A segurança de dados nas transações online tem um papel-chave para garantir que esses processos sejam bem-estruturados e livres de riscos. Portanto, ela deve ser vista como uma parte básica das rotinas de quem pretende digitalizar rotinas que envolvam o envio de receitas e o pagamento de produtos, tributos e contas.

Na prevenção de fraudes, por exemplo, a segurança de dados nas transações online atua com a análise ativa das informações entregues pelo usuário. Isso permite que a companhia identifique situações suspeitas e possa tomar medidas preventivas para reduzir a sua exposição.

Em um pagamento, por exemplo, empresas podem cruzar o histórico de compras do cliente, os locais onde ele costuma frequentar, os horários em que ele está ativo nas plataformas online da companhia e até mesmo o seu dispositivo para avaliar se há alguma chance da compra ser fraudulenta. Assim, é possível tomar medidas ativas para restringir a ação de pessoas que roubaram dados e estão realizando compras com os registros de terceiros.

Já no desenvolvimento das plataformas executadas para o envio e recebimento de valores online, a segurança funciona como um mecanismo de prevenção. Atualmente, todas as ferramentas são criadas tendo como base políticas, mecanismos, protocolos e funcionalidades para reduzir riscos e mitigar vulnerabilidades.

Os processos de atualização são feitos para tornar a troca para uma nova versão mais simples. Já os protocolos de segurança utilizam técnicas de criptografia avançadas para evitar riscos e otimizar a confiabilidade dos sistemas durante a troca de informações.

Em outras palavras, a preocupação com a segurança de dados nas transações online se tornou algo que passa por todo o mercado. Empresas, instituições financeiras e clientes trabalham ativamente para evitar riscos e garantir a qualidade das suas atividades em meios online.

O que a minha empresa pode fazer para otimizar a sua segurança de dados nas transações online?

Para negócios que precisam aperfeiçoar a segurança de dados nas transações online, há uma série de passos que podem ser tomados. Confira alguns dos mais comuns e eficazes abaixo!

  • treine profissionais com boas práticas de segurança;

  • criptografe informações;

  • tenha políticas de controle de acesso a informações sigilosas;

  • implemente o uso obrigatório de senhas complexas;

  • invista em ferramentas de segurança de rede, como firewalls;

  • garanta que a sua companhia esteja alinhada com o PCI-DSS caso seja necessário;

  • realize testes de invasão com um time especializado;

  • sempre mantenha as suas ferramentas atualizadas;

  • dissemine o uso de gerenciadores de senha e da autenticação de dois passos quando for possível.

Qual a importância de proteger informações sigilosas?

A segurança digital, nos últimos anos, se tornou um dos principais investimentos na área de tecnologia que um negócio pode realizar. O ambiente de negócios atual é pautado por uma série de rotinas digitalizadas e, nesse sentido, o modo como as informações privadas são tratadas por empresas pode influenciar diretamente a sua competitividade.

Além disso, há a obrigação legal de companhias terem processos mais robustos e preparados para lidar com os dados de terceiros do modo correto. Os recentes vazamentos em larga escala, que atingiram empresas como o Yahoo! e o Facebook, ampliaram a pressão nos governos pela criação de marcos legais para a proteção dos usuários de serviço digitais.

Esses movimentos levaram à criação de normas como a LGPD e a GDPR. Juntas, elas criam a base para serviços mais confiáveis, transparentes e seguros.

Em função disso, investir na segurança de dados nas transações online virou um fator estratégico. Quem possui uma boa política de gestão de informações consegue atrair mais negócios e, ao mesmo tempo, evitar os problemas causados por vazamentos de informações.

As vendas, o envio de pagamentos e a transferência de dinheiro online são rotinas que fazem parte do cotidiano de várias pessoas. A utilização da web para tais processos auxilia negócios a terem uma rotina mais ágil, versátil e econômica. Para consumidores, há a chance de adquirir mais serviços e produtos com rapidez e praticidade.

Nesse cenário, investir na segurança de dados nas transações online é algo fundamental. Qualquer processo virtual que envolva dados sigilosos deve ser estruturado para atingir o maior nível de confiabilidade possível. Dessa forma, a companhia pode se tornar mais competitiva, evitar fraudes e garantir a seus clientes que as suas plataformas web sejam seguras e prontas para lidar com informações privadas sem riscos.

Gostou dessa postagem e quer receber mais dicas do nosso blog? Então assine já a nossa newsletter!