Como funciona o motor de leads qualificados

Nesta nova era de campanhas mais voltadas para a Internet, especialmente quando direcionadas as grandes redes sociais, o objetivo maior das agências de marketing é acertar o público alvo. Sem dúvida, este é o desafio que se impõe para os gestores de comunicação.

Mas nos últimos anos, uma das grandes façanhas das empresas avançadas de tecnologia de dados foi entender a dinâmica de visualização de leitura de tráfego anônimo, que corresponde a mais de 95% do total do público que visita um site. Como captar informações desse grande movimento de usuários desconhecidos?

No Brasil, a PH3A Tecnologia de Dados estudou e aprimorou o seu potente sistema de leitura de tráfego, conhecido por DataTag. O método exclusivo no Brasil cria uma fórmula de captação de tráfego que identifica visitantes anônimos. E isso faz toda diferença. 

Como visualizar o visitante anônimo?

A tecnologia potente de leitura de tráfego consegue ver o movimento de visitantes no site e compará-lo em tempo real com um imenso Big Data, que somente as grandes empresas de tecnologia de dados possuem.

Quando um visitante está navegando, o DataTag o encontra no seu Big Data e identifica seu ID, possivelmente com seu e-mail e CPF. Dessa forma, ele pode ser entregue ao cliente como um prospect que ainda não deu o opt-in no site, a sua autorização de uso de dados.

Mesmo dessa forma, ele passa a ser um prospect muito valioso porque mostrou interesse pelo site, está propenso a efetuar a compra de determinado produto ou serviço. 

Prospect passa a ser impactado por publicidade one-to-one

Para manter a postura de absoluto respeito à legislação de dados, a PH3A orienta o seu cliente a trabalhar impactando o seu prospect com ação anonimizada e direcionada somente a ele (publicidade one-to-one). Como o prospect já se mostrou interessado em algum produto ou serviço, terá grandes chances de retornar ao site e finalmente dar o opt-in para uso dos seus dados.

Possivelmente, ele dará suas informações para se tornar um lead ou efetuará uma compra para se tornar um cliente. De qualquer forma, aquele despretensioso prospect anônimo passou a estar no radar da empresa graças à tecnologia de leitura potente de tráfego. 

Grande geração de leads qualificados

O DataTag passou a ser um ímã de captar informações de visitantes anônimos. Assim, de uma situação comum de navegação, a ferramenta reúne informações que possuem algumas ótimas vantagens:

- Capta informações de prospects interessados, que passam a integrar grupo qualificado para ações de retargeting;

- Calcula melhor o perfil do usuário visitante, quais são os seus interesses e tempo de navegação;

- Entende a mídia de origem do usuário, qual a plataforma, de onde chegam mais usuários e de onde chegam menos, ou não chegam;

- Indica ao cliente onde ele deve investir mais e onde ele deve repensar se continua ou não, visto que o retorno é menor;

- Enxerga características do cliente ideal, a chamada persona, que será de fundamental importância para o foco da campanha;

 

Veja também:

Análise minuciosa de audiência e relevância em sua base de dados

 

A nova tecnologia DataTag frente à metodologia tradicional em ações de marketing é como o computador rápido diante da máquina de escrever. Dezenas de empresas de diferentes perfis e tamanhos já entenderam a grande vantagem de trabalhar com esta nova tecnologia.

Afinal, são mais informações – pelo menos o triplo de dados captados –, mais prospects visualizados e mais abordagem para atraí-los. O resultado deste processo avançado é um volume maior de leads qualificados que vão enchendo mais cada etapa do funil de vendas.

A partir daí, basta fazer uma comunicação certeira e bem elaborada para cada fase do funil de vendas para que o resultado seja o tão desejado aumento expressivo de vendas, de forma a fazer tudo valer a pena.

O DataTag e uma ótima estratégia de marketing para empresas que querem vender mais.

 

Adriano Cortês

Deixe seu comentário