Nova tecnologia aumenta a precisão das ações de marketing

Os gestores de marketing que trabalham com campanhas na Internet costumam calcular um retorno de novos leads na faixa de 1 a 4% de todo o público segmentado, impactado pela campanha. Na verdade, essa já é uma faixa otimista.

Por mais que se segmente o público, a campanha ocorre em “mar aberto” na Internet, acontece o fator da dispersão alta e o produto ou serviço é oferecido a um público vasto e heterogêneo. Esse processo ocorre pela velha e conhecida dificuldade de dar precisão ao cálculo da persona, que é o ponto de partida da campanha.

Porque o cálculo exato da persona é tão importante?

A persona é o perfil do cliente ideal de qualquer empresa ou produto. Logo, é a figura mais importante do processo, que compõe o público a quem se deseja atingir. Toda a campanha é pensada e trabalhada para fazer uma oferta à persona correta.

Naturalmente, se o cálculo não for bem preciso, o público calculado fica mais aberto, com mais pessoas com perfil indesejado. O resultado final se percebe nas métricas de campanha, que medem o resultado.

Ou seja, quanto mais despreocupado for esse processo de elaboração da persona, maiores são as chances de a campanha não dar resultados satisfatórios.

Como a tecnologia cookie pool DataTag acerta mais esse cálculo?

O método cookie pool DataTag foi desenvolvido e aperfeiçoado no Brasil pela PH3A Tecnologia de Dados, e só pode ser desenvolvido integrado a um grande Big Data. A tag específica trabalha no site do cliente e faz uma leitura completa nos visitantes anônimos, captando a identidade de parte deles, com respeito integral à legislação de dados, LGPD.

Os navegantes anônimos são aqueles que entram, navegam, não deixam os seus dados para receberem comunicação posterior e vão embora. O DataTag, sistema que faz a leitura de tráfego, capta alguma informação do visitante que têm correspondência na sua base de dados, e o identifica.

Dessa forma, ela capta mais dados que uma campanha comum e faz o cálculo mais ajustado dos visitantes. Além das informações de sexo, faixa etária e interesses, ela capta informações de origem também, segmentam as fontes que trazem mais tráfego ao site.

Estas informações são processadas para enxergar com maior precisão o perfil exato que o cliente procura atingir, a sua persona. E a campanha começa muito mais bem focada e direcionada, reduzindo a dispersão.

Persona bem ajustada, hora de calcular o público de destino das campanhas

A partir da informação correta e precisa da persona, a campanha deve ser desenvolvida com foco correto. Isso significa investimento nas fontes que dão mais resultados e redução dos custos de retargeting, uma vez que as ações serão mais bem direcionadas.

As campanhas acontecem mais certeiras e eficazes porque partem de uma informação mais exata do público de destino, que por sua vez foi baseado na persona bem definida com o DataTag.

Público definido, público look alike

Para aumentar o público de destino, entra em ação o BigData da PH3A, trabalhado, depurado e atualizado permanentemente há 25 anos. Com informação vasta, é mais fácil calcular o público similar ao da persona, aumentando a base de prospects inteiramente qualificados, uma informação que vale ouro.

O público definido, composto de prospects qualificados, será impactado com publicidade one to one anonimizada. Grande parte dele vem ao site do cliente dando o opt-in e se tornando um lead qualificado, com grandes chances de se tornar cliente. Tudo feito com respeito à LGPD, e sem violar a privacidade do usuário.

Tecnologia de dados com DataTag melhora o desempenho das campanhas

O DataTag aumenta o retorno das campanhas porque trabalha só na parte do público idêntica à da persona bem calculada. Todas as métricas de campanha são mais satisfatórias.

Se comparado à campanha comum, o trabalho feito com essa tecnologia capta pelo menos três vezes mais informações. O público look alike torna o processo mais amplo e separa um grupo ainda maior e mais qualificado do que os das campanhas comuns. Aí sim, a diferença é muito grande.

A diferença do processo com o DataTag, portanto, está na capacidade ampliada de obter informações da persona, criar público semelhante e concentrar esforços somente no grupo mais qualificado na Internet, melhorando o retorno da campanha e reduzindo o custo de retargeting. Assim, o processo fica mais inteligente, mais eficaz e mais barato.

Adriano Cortês

Deixe seu comentário