Construir um império e administrar não é nada fácil! Vários aspectos precisam ser levados em consideração para que todos os departamentos funcionem com as ferramentas ideais e com pessoas que saibam manuseá-las. Um dos fatores mais alarmantes que podem impactar negativamente uma empresa e gerar a sua falência é a falta de gestão de custos.

É a partir dela que o negócio caminha para o sucesso. Portanto, o conhecimento sobre o assunto permite administrar e controlar os custos gerados nas produções e na comercialização de produtos e serviços. Essa análise também promove ajustes e aprimoramento dos instrumentos de trabalho e proporciona melhores condições aos colaboradores.

Fizemos este post com o objetivo de explicar qual é a importância da gestão de custos no mundo empresarial. Além disso, vamos mostrar 6 erros que não podem acontecer para que haja uma otimização desse trabalho. Continue a leitura para conferir.

Saiba a importância da gestão de custos em uma empresa

Alcançar o sucesso em uma organização não diz respeito apenas ao resultado das vendas que foi gerado durante o mês: para avançar por patamares cada vez mais altos, é necessário ter controle financeiro e administração dos custos gerados em cada passo que é dado.

Ou seja, a gestão de custos consiste em analisar tudo que foi consumido pelo empreendimento no desenvolvimentos dos seus produtos ou execução de serviços. Estão incluídas todas as despesas que englobam as atividades empresariais diárias, como matérias-primas, energia elétrica, transportes, mão de obra, produção de materiais e até mesmo compra de café e açúcar para funcionários.

Para saber quais são os benefícios gerados a partir do controle de gastos e gestão de custos, confira abaixo algumas vantagens para prevenir que a sua empresa sofra impactos negativos financeiramente.

  • fornece informações sobre o rendimento das atividades e o desempenho das tarefas gerais da empresa;
  • auxilia no planejamento, desenvolvimento das operações e controle de gastos;
  • permite acesso às informações que possam subsidiar a tomada de decisões;
  • promove o aumento da lucratividade em receita;
  • garante maior qualidade nos produtos e serviços ofertados pela organização;
  • colabora no detalhamento de custos do negócio;
  • mantém o equilíbrio entre custo e benefício dos gastos com matéria-prima.

A seguir, vamos mostrar 6 erros comuns de gestão de custos que as montadoras não podem cometer para evitar impactos negativos em suas negociações.

  1. Misturar finanças pessoais com a empresarial

Se você mistura os gastos pessoais com os de seu negócio, dificilmente terá um parâmetro de quanto poderá investir em novos materiais de produção. Seja no banco ou em planilhas de custos, os gastos e lucros precisam estar separados para que não haja consequências graves.

Essa deficiência pode dificultar o controle do que sai e do que entra no caixa. Além disso, proporciona total desorganização no montante da empresa, podendo acarretar a falta de dinheiro quando precisar fechar o mês e realizar os pagamentos.

  1. Não autorizar processos

Se a sua empresa deixa de autorizar processos, isso significa que muitos setores podem ser prejudicados, gerando falhas e rupturas na entrega dos projetos, existindo maior necessidade de retrabalho. Quando não existe autorização ou investimento na área de processos, o fluxo de trabalho pode ser prejudicado quase em 100%.

Além disso, o índice de produtividade de uma equipe pode diminuir drasticamente, bem como a agilidade de cada indivíduo. Tudo isso faz com que os custos sejam maiores e comprometam os planos da empresa no final das contas.

  1. Ignorar os custos fixos

Existem muitos custos fixos que precisam ser levados em conta antes de ofertar uma proposta a um cliente ou investir em novos materiais de produção. Alguns exemplos são conta de luz e de água, salários e bonificações dos funcionários, pagamento de terceirizados e parceiros de trabalho, entre outros.

Ignorar esses detalhes é uma atitude irresponsável, uma vez que a falta desses pagamentos pode resultar no cancelamento de algum serviço importante como o fornecimento de energia elétrica ou no enfrentamento jurídico de uma contestação de algum funcionário que não recebeu o que tem direito.

  1. Não controlar o estoque

Acontece que muitas empresas ignoram muitos processos importantes dentro de uma montadora, como a falta de contagem de estoque. No entanto, essa área pode representar a maior parte do valor investido nos negócios e, por isso, deverá ser sempre contabilizada e analisada nos balanços de contas.

Dificilmente uma empresa continuará funcionando com uma compra exagerada de produtos ou materiais que ficarão alojados por tempo indeterminado. A falta de projeção do que é realmente necessário para confeccionar determinados produtos pode gerar desperdício e falta de dinheiro para outros investimentos importantes.

  1. Contar com o dinheiro antes de receber

Muitos empresários tomam atitudes por ansiedade e falta de gestão e geram prejuízos fatais para a organização. Uma demonstração é gastar o dinheiro que ainda nem recebeu. Embora as projeções de receita sejam recursos muito importantes para avaliar o desempenho, elas nunca devem constar nas contas como dinheiro garantido.

Ou seja, se você quer expandir a infraestrutura de um empreendimento com um capital que ainda vai entrar, pode ser que nunca veja esse valor voltar ao caixa.

  1. Não fazer fluxo de caixa

Se a sua organização não tem um responsável ou um setor estruturado para controlar os recebimentos e os pagamentos, é provável que os problemas nos seus processos sejam agravados. O fluxo de caixa permite que as tomadas de decisões sejam feitas com antecedência. Além disso, possibilita pensar em estratégias para aplicar o capital que entrou e manter o estoque sempre em dia para equilibrar as contas.

Para garantir o sucesso dos seus negócios, é preciso praticar a disciplina, verificar cada detalhe e se manter atualizado tanto em relação ao ambiente interno quanto ao externo. A gestão de custos é um dos fatores principais para assumir o controle da sua empresa e permitir que a geração de oportunidades seja algo alcançável para a sua organização.

Se você gostou deste artigo sobre a gestão de custos, aproveite para compartilhar nas redes sociais e influenciar os seus parceiros de negócios ou, até mesmo, os seus colaboradores a agir de forma consciente.