Conhecer bem o cliente é uma das principais estratégias de qualquer empresa. Sem saber as preferências e o perfil do público-alvo é impossível estabelecer um relacionamento eficaz e conquistar a fidelização do consumidor. Por isso, o data base marketing  é uma ferramenta indispensável, sobretudo nas plataformas de e-commerce (loja virtual).

Essa ferramenta possibilita ao comércio/empresa coletar informações relevantes acerca dos clientes. A partir desses dados, aumenta-se a capacidade de oferecer atendimento personalizado, correspondendo às necessidades e expectativas do consumidor. Hoje, as ações de marketing e de publicidade são, inclusive, voltadas especificamente para agradar o público-alvo e gerar experiências positivas.

Neste post, explicaremos a você o que é data base marketing, como essa estratégia surgiu no mercado e também como funciona na prática. Abordaremos, ainda, seus principais benefícios para a empresa e algumas de suas aplicações práticas no comércio eletrônico.

Ficou interessado em saber mais sobre essa ferramenta e como ela pode ser importante para o seu negócio? Então, fique conosco e acompanhe os tópicos seguintes. Boa leitura!

O que é data base marketing?

Em tradução livre para a Língua Portuguesa, significa banco de dados aplicado ao marketing. Como conceito, consiste em uma estratégia que utiliza diversas ferramentas da área de Tecnologia da Informação (TI) com o objetivo de compreender o público-alvo — sobretudo o seu perfil consumidor —, posicionar a marca no mercado e planejar estrategicamente ações de marketing e de publicidade.

O data base marketing reúne informações relevantes acerca dos potenciais clientes (ativos e prováveis). Seu aproveitamento para a empresa pode ser diverso: enquanto ferramenta publicitária para o planejamento estratégico de peças de comunicação e vendas — com ênfase em prospecção e fidelização de clientes — ou também como mecanismo de controle de processos da empresa, incluindo iniciativas de pré e pós-venda, bem como ações de relacionamento e atendimento ao público consumidor.

Tipos de informações

Esse armazenamento de dados relevantes sobre os clientes é realizado virtualmente, por meio de soluções tecnológicas específicas. Vale, portanto, apresentar os 2 principais tipos de informações acerca dos consumidores, discutidos amplamente na literatura, referentes aos campos do marketing e da publicidade e propaganda:

  • dados primários: são as informações concedidas pelo próprio consumidor, por meio de pesquisas de opinião e satisfação, formulários, entrevistas em grupo etc., seja em formato impresso e presencial ou virtualmente, pelas redes sociais ou sites. As informações vão desde assuntos demográficos — idade, endereço, renda etc. —, até questões comportamentais — como hábitos de consumo, preferências e necessidades;
  • dados secundários: são as informações acerca dos clientes às quais a empresa tem acesso por meio de terceiros, especialmente agências especializadas em coleta e análise de dados do consumidor.

Como o database marketing surgiu?

As relações comerciais entre empresas e clientes têm sofrido profundas transformações nas últimas décadas, muito em função dos avanços tecnológicos e dos processos de urbanização. Na literatura, há controvérsias quanto ao período que surgiu o conceito de database marketing. O consenso, contudo, é o de que se consolidou enquanto estratégia mercadológica na segunda metade do século 20.

Seu principal objetivo, sem dúvidas, era desenvolver ações que resultassem na satisfação do cliente, considerando o contexto em que a sociedade do consumo ganhava força e o perfil do consumidor estava mais exigente do que nunca. Por isso, surgiu a necessidade de obter bancos de dados sobre os clientes para criar estratégias de personalizar o atendimento e desenvolver produtos e serviços segundo o desejo do público.

Como funciona o database marketing para uma empresa?

O primeiro passo é adotar soluções tecnológicas de armazenamento de informações (database marketing). Para isso, é necessário contar com um departamento de TI ou mesmo com a contratação de uma empresa especializada.

Já a segunda etapa consiste na coleta e análise dos dados que vão fundamentar tomadas de decisão de marketing e publicidade, a partir da identificação de variáveis que abrangem o produto ou o serviço ofertado, o atendimento ao cliente, os processos de relacionamento e comunicação com o consumidor, o posicionamento da marca, entre outros.

Essas estratégias devem ser planejadas com o objetivo de prospectar novos clientes e fidelizar os já existentes, delimitando e segmentando o público-alvo para, dessa forma, entregar um produto/serviço de excelência.

Tudo isso é consequência de um eficiente sistema de database marketing e os resultados para a empresa tendem a ser cada vez mais expressivos, na medida em que essa ferramenta é aplicada.

Quais os principais benefícios dessa estratégia?

Vejamos agora quais os principais benefícios dessa estratégia para a sua empresa.

Melhoria no atendimento ao cliente

Com posse de um poderoso banco de dados é possível conhecer profundamente o perfil de seu consumidor, não é mesmo? Isso significa que, a partir desse conhecimento específico, é viável personalizar o atendimento ao cliente e satisfazer suas necessidades de consumo.

Não há mais espaço para comércio que enxerga o consumidor como apenas um número. Atender bem se tornou requisito imprescindível para o sucesso e, por isso, a personalização é tão importante e melhora o serviço.

Otimização nos processos de planejamento e tomada de decisão

Da mesma forma que a posse de dados contribui com a melhoria do atendimento ao cliente, otimiza os processos de planejamento e tomadas de decisão, principalmente nas ações de marketing. Isso porque as informações apresentam indícios empíricos do que precisa ser melhorado para corresponder às necessidades e expectativas do consumidor.

Redução de custos com marketing

Geralmente, as despesas com marketing e publicidade são altas, o que dispensa a probabilidade de erros, sem dúvidas. Com isso, não dá para tomar decisões embasadas em intuição e achismos, não é verdade?

Outro benefício do database marketing é a redução de custos, na medida em que se gasta menos para alcançar os objetivos, uma vez que os dados fundamentam empiricamente quais decisões tomar.

Quais são as aplicações práticas do database marketing?

Em síntese, as aplicações práticas do database marketing consistem em estratégias de prospecção, fidelização e relacionamento com o cliente. Entre elas, podemos destacar:

  • e-mail marketing: mensagem enviada pela loja para o endereço de e-mail do cliente, que, apesar de ser em uma das mais tradicionais estratégias de comunicação, acredite, não saiu de moda;
  • análise de dados: metodologia utilizada pelos comércios para analisar os dados dos clientes e, a partir deles, personalizar o atendimento, melhorar os produtos e serviços etc;
  • propaganda dirigida: as lojas virtuais conseguem direcionar determinada banners ao cliente certo com base no seu perfil de busca e navegação.

Por falar em loja virtual, é pertinente finalizar o post comentando sobre a facilidade que o e-commerce tem com relação à aplicabilidade do database marketing. Isso porque o comércio eletrônico conta com os mecanismos de rastreamento de pesquisa do internauta, ou seja, conhece melhor quais são seus interesses e, mais do que isso, sabe exatamente o que ele procura.

Enfim, o uso do database marketing é imprescindível no e-commerce, enquanto estratégia de vendas, prospecção de novos clientes e fidelização da atual carteira de consumidores. Chega de tomar decisões com base em intuição!

Comente conosco o que achou do texto! Adoraremos saber suas impressões e experiências quanto ao tema.