Como o Big Data auxilia na gestão estratégica? Saiba aqui

A disputa intensa por mercado consumidor é uma das grandes características do cenário brasileiro — quem deseja se aventurar no empreendedorismo deve saber que a corrida pelo público é veloz. A tecnologia é a grande aliada da competitividade, permitindo que práticas nunca antes aplicadas ganhem espaço.

Os recursos digitais também cooperam com o diferencial competitivo das marcas, possibilitando inovações. Entre as tendências de mercado, o Big Data se destaca, facilitando a criação produtos, o redirecionamento do marketing e o cruzamento de informações com outras fontes de dados. A grande aposta dos empreendedores é unir Big Data e gestão estratégica.

Porém, muitos ainda se perguntam o que é esse tal recurso que tem ganhado espaço. Tendo em vista o volume e a diversidade das informações que compõem o Marketing por Dados, conhecer o Big Data e saber aplicá-lo se torna imprescindível.

Para aprender como aplicá-lo em suas ações estratégicas, acompanhe o nosso post!

O que é Big Data?

Big Data é um conceito criado para fazer referência ao grande volume de dados gerado a cada segundo, independentemente de eles serem estruturados ou não. Muitos já convivem diariamente com os bytes e petabytes da rede, mas ainda desconhecem o conceito.

A própria geração de dados não é novidade: antes de existir a computação e as tecnologias da informação, eles já eram produzidos. A diferença se dá, principalmente, por conta da proporção com que geramos informação hoje.

Munidos de nossos celulares, TVs, tablets e computadores, geramos informações em série a cada clique. Deixamos na rede e nos equipamentos pequenos “migalhas digitais”, rastros da nossa navegação, que podem ter grande utilidade nas estratégias de marketing.

Como associar Big Data e gestão estratégica?

O Big Data tem um grande diferencial: permite ser cruzado com outras fontes, a fim de que se obtenham insights rápidos e muito significativos sobre os usuários da rede. Os consumidores criteriosos e o aumento da competição em todos os mercados levam as empresas a buscarem inovação e a apostarem na tecnologia.

Muitas empresas já investem em soluções digitais como o CRM, que também nos ensina a aproveitar dados, registrá-los e aplicá-los em soluções estratégicas. O Big Data vai além, utilizando micro informações para aumentar a eficiência desse processo.

Com o Big Data, conseguimos obter informações de mercado por meio dos próprios consumidores, tendo deles uma resposta a cada posicionamento que sua marca adota. Qualquer insatisfação, feedback positivo, anseio e necessidade pode ser captada dos canais digitais, cruzada com os dados internos da companhia e gerar uma análise.

Como utilizá-lo no desenvolvimento de planos de ação?

Com os resultados da análise em mãos, o que a empresa pode observar? Para começar, é possível perceber a reação de seu público em relação às posturas que a marca adota. Todo comentário negativo ou positivo sobre ela fica retido nos microdados das redes sociais.

Extraídas essas informações, o gestor pode traçar o perfil de seus consumidores ideais e perceber quais estratégias estão surtindo o efeito esperado e quais precisam ser reavaliadas. Deter as principais informações sobre o perfil de suas personas faz toda a diferença na hora de modelar seus planos de ação.

Conhecer o cliente permite adaptar a linguagem do marketing, modificar as abordagens do time de vendas e adotar um perfil de marca que corresponda às expectativas do consumidor. Essa mudança de padrões é capaz de estreitar os laços entre a marca e a clientela, garantindo mais chances de sucesso.

Quais as vantagens em unir Big Data e gestão estratégica?

A capacidade de analisar e atuar sobre os dados extraídos na rede se torna mais urgente para as empresas a cada dia. O ritmo acelerado dos mercados exige que elas possam intervir rapidamente sobre as mudanças nas demandas dos consumidores, e só o Big Data permite eficácia e rapidez nesse processo.

Ferramentas dessa categoria fornecem as informações necessárias aos decisores da empresa, permitindo que escolham o caminho certo e identifiquem oportunidades de crescimento. Entendendo a preferência dos compradores, seu negócio se torna bem mais competitivo.

Os dados são o grande apoio para as mudanças nas operações empresariais, aumentando a influência da gestão sobre os demais processos organizacionais. Para ter o máximo de eficiência possível, unir Big Data e gestão estratégica permite dar respaldo para as tomadas de decisão.

Melhora os processos decisórios

O Big Data é um dos caminhos mais relevantes para fundamentar as decisões do negócio, entendendo suas tendências de mercado, que podem ter origem econômica ou comportamental. O acesso a essas informações possibilita, por exemplo, prever a reação do consumidor diante de um novo produto ou serviço antes mesmo de ele ser lançado.

Por meio da organização e da análise de dados, os insights ajudam a identificar novas formas possíveis de atuação e auxiliar a empresa a se manter ativa em seu mercado.

Outra grande vantagem do Big Data é a agilidade na tomada de decisões, da qual os gestores da empresa podem se aproveitar. Portando informações confiáveis, os rumos do negócio são decididos mais rapidamente.

Traz mais eficiência para o marketing

Uma ação de marketing precisa ser segmentada para se direcionar ao seu público. Portanto, a utilização de informações confiáveis e precisas colabora com a estratégia e gera muito mais valor, credibilidade e resultados positivos do que o modelo voltado para as massas.

Atingir o cliente potencial exige conhecimento sobre ele. O Big Data atua com sucesso nesse campo, fornecendo os dados essenciais para remodelar seus planos de ação e atingir em cheio o consumidor ideal.

Retém e fideliza clientes

Muitas empresas se preocupam em prospectar novos consumidores e acabam focando apenas em ações para isso em detrimento daqueles que já são ativos em sua carteira de clientes.

O que muitos não sabem é que fidelizar a clientela é mais econômico do que conquistar uma nova gama de consumidores. Por isso, vale associar Big Data e gestão estratégica.

Com indicadores gerenciais que mostram os índices de satisfação do cliente, além de demais métricas que mensuram a aceitação da marca, a antecipação de quaisquer ameaças ao seu negócio se torna rotineira.

Gostou de saber como unir Big Data e gestão estratégica? Aproveite essa solução em sua empresa para obter os melhores resultados! Para extrair o melhor de seus planos de ação, conte com uma parceira qualificada. Entre em contato com a PH3A hoje mesmo e conheça nossas soluções!

Deixe seu comentário