Fraudes são um problema que podem afetar qualquer empresa. Para se prevenir, o investimento em novas tecnologias, como a biometria facial, tem sido uma estratégia adotada por vários setores.

Com a biometria facial, a companhia tem mais recursos para validar a identidade de seus clientes e profissionais. Assim, é possível mitigar as chances de uma operação ser executada com o apoio em informações fraudulentas e, ao mesmo tempo, ampliar a segurança dos processos internos.

Quer saber mais sobre o tema e como a biometria facial é utilizada pelo mercado? Então, veja o nosso post abaixo!

O que é a biometria facial?

A biometria facial é uma tecnologia em que softwares validam a identidade de uma pessoa utilizando informações de sua face. Em outras palavras, o rosto de uma pessoa é analisado e comparado com um banco de dados, para determinar o nível de similaridade entre o registro inserido e os seus dados de cadastro.

A biometria facial possui dois mecanismos de atuação atualmente, totalmente via software e com o apoio de hardwares. Eles funcionam da seguinte forma:

  • biometria facial via software: a aplicação utilizará ferramentas de análise de dados e Inteligência Artificial para validar os dados a partir da medição de pontos no rosto da pessoa (como a distância entre os olhos e o formato do rosto) para identificar e validar os dados. Esse tipo de aplicação, geralmente, possui recursos de machine learning e Big Data para otimizar a qualidade da sua análise, conforme mais informações são inseridas;
  • biometria facial via software e hardware: aqui, o sistema terá o apoio de um hardware focado na leitura do rosto para identificar a pessoa. Tecnologias como ultrassom e infravermelho conseguem identificar as características da face com um maior nível de precisão e, assim, dar mais confiabilidade ao resultado final.

Quais as vantagens de utilizar essa tecnologia para evitar fraudes?

O uso da biometria facial no ambiente corporativo pode ter várias vantagens. Em geral, os impactos positivos estão relacionados à redução dos riscos a que o negócio está exposto, ou seja, uma diminuição no potencial de fraudes e outros problemas de segurança. Entre os principais benefícios que essa tecnologia tem, nós podemos apontar:

  • prevenção de fraudes com alta precisão;
  • integração fácil com outras ferramentas do negócio;
  • custo baixo;
  • possibilidade de otimizar processos de segurança e compliance;
  • maior competitividade para o negócio;
  • redução de prejuízos;
  • diminuição das apólices de seguro.

Como ela é utilizada para reduzir as chances de ocorrerem fraudes?

A aplicação da biometria facial já está disseminada por vários setores. Confira alguns abaixo!

Controle de acesso a ambientes

O uso da biometria facial para controlar o acesso a um local não é algo restrito aos filmes de cinema. Hoje, é possível implementar essa tecnologia para restringir o acesso a vários locais — facilmente e com baixo custo.

Isso dá uma segurança muito maior para a organização. O acesso não ficará limitado por senhas e crachás (que podem ser facilmente fraudados ou roubados), o que diminui as chances de invasões ocorrerem.

Como consequência, não só a companhia será mais robusta, mas os seus custos cairão de modo indireto. Isso porque os processos de segurança mais abrangentes auxiliam na diminuição de riscos e, com isso, na queda do valor de apólices de seguro.

Melhoria de serviços bancários

A biometria facial também pode ser aplicada a serviços bancários. Durante o cadastro de clientes, a instituição pode solicitar uma foto do consumidor para análises futuras.

Sempre que ele for executar determinadas operações (como análise de crédito e movimentações de alto valor), a biometria facial pode ser empregada. Dessa forma, tanto o negócio quanto o cliente conseguirão evitar prejuízos causados por fraudes.

Validação de gratuidade no transporte público

Em algumas capitais do Brasil, como Brasília, a biometria facial já é utilizada no sistema de transporte público para prevenir fraudes. Diversas câmeras foram espalhadas pela frota de ônibus para validar a identidade dos usuários com direito a gratuidade. Caso alguma fraude ocorra, o cartão é invalidado e o indivíduo perde seu direito ao benefício.

Prevenção de fraudes em sistemas internos

A biometria facial também pode ser aplicada para auxiliar as políticas de compliance a terem uma maior abrangência no ambiente corporativo. Nesse cenário, ela entrará como um método de validação durante o uso de sistemas, evitando que contas sejam utilizadas por terceiros.

Em outras palavras, a tecnologia adicionará uma camada de verificação de identidade. Sempre que os usuários forem executar processos que exigem um maior nível de privilégio (como a modificação de informações críticas), o sistema exigirá a validação por meio da biometria facial. Assim, se a conta estiver em uso por terceiros, a aplicação poderá impedir a ação automaticamente.

Prevenção de fraudes em análise de crédito

Muitas empresas de varejo possuem problemas com fraudes relacionados a crediários abertos com informações falsas. Para evitar esse tipo de situação, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) desenvolveu uma ferramenta que utiliza a biometria facial para identificar e garantir a integridade das informações utilizadas durante a compra de uma mercadoria que envolva uma linha de crediário.

O sistema analisa o rosto do cliente de acordo com a base de dados da empresa e do SPC para identificar se as informações correspondem ou não aos registros de outra pessoa. Assim, é possível evitar que crediários sejam aprovados utilizando informações roubadas ou falsas.

A prevenção de fraudes faz parte da rotina de várias empresas. Em alguns casos, aliás, ela é fundamental para manter o negócio eficiente e livre de prejuízos.

Esse é o caso, por exemplo, do setor financeiro. As companhias da área têm processos de prevenção de fraudes que são aplicados em várias rotinas, como o processamento de pagamentos, o cadastro de consumidores e a análise de crédito.

Nesse momento, a tecnologia se destaca. Utilizando ferramentas de análise de dados avançadas, como a biometria facial, o negócio pode diminuir riscos e garantir a qualidade dos seus processos. Dessa forma, problemas financeiros são evitados com mais abrangência e toda a companhia pode direcionar as suas atenções para práticas que ampliam a sua competitividade e melhoram a prestação de serviços.

Gostou dessa postagem? Então, compartilhe nas suas redes sociais e ajude mais pessoas a conhecerem essa estratégia de segurança!